segunda-feira, 14 de abril de 2014

Jantar Dançante Lar da Provedoria



O Clube Português e o Buffet Morenos convidam para o Jantar Dançante em prol dos idosos do Lar da Provedoria no dia 16 de maio próximo, às 20 horas.


Serviço
Data: 16/5/2014 (sexta-feira)
Horário: a partir 20 horas
Local: Clube Português           
           Rua Turiassú, 59 - Perdizes          
Reservas e informações: 2995-3166 / 3666-3035
Valor: 150,00

segunda-feira, 31 de março de 2014

Sarau Lítero-Musical com Flávio Véspero

Tema  “Vitrines de Poesia”
 
 

                 
        O Depto Cultural do Clube Português tem a honra de convidá-los para o Sarau Lítero-Musical com o violonista e compositor Flávio Véspero (voz e violão), Sônia Galvão (poetiza) e participação especial de Mário Albanese. O evento acontecerá no dia 29 de março, às 15 horas, com entrada gratuita. 
        “Vitrines de Poesia” é o resultado da união entre Literatura e Música. Trata-se de um espetáculo lítero-musical, que parte de temas variados como o cotidiano, a existência, os embates sociais e os sentimentos humanos, enfim a vivência na cidade.  O repertório consiste de composições e poesias de vários escritores e compositores brasileiros, portugueses e de obras que estejam  em domínio público. É apresentado também neste repertório composições autorais.

 
 
Sobre Flávio Véspero
      O cantor e compositor Flávio Véspero começou sua formação musical de modo autodidata em 1977, com ênfase  em violão clássico, solfejo e canto. Posteriormente, desenvolveu estudos de harmonia e rítmica sob a orientação de  Mario Albanese, um dos fundadores do Ritmo Jequibau. Flávio participa de festivais desde 1981, onde alcança grande destaque com sua performance, tocando e cantando  ritmos variados, com composições próprias e de autores conhecidos. 
      O talento do compositor já lhe rendeu várias premiações, dentre as quais se destacam o Prêmio Músico  Revelação de São Bernardo do Campo (1987), Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA)  pela direção musical da peça infantil “AVOAR” (1996) e a indicação ao Mambembe do Ministério da Cultura (1996).
     O músico participou de apresentações como a peça “Contando Histórias”, que contava com o repertório de Vinícius de Moraes (2004), a peça musical “Varal” (1999) e a Virada Cultura (2008 e 2009), além de realizar shows com músicas próprias. Flávio ainda atuou na direção musical da peça adulta “Pândega Paulista”, na infantil “Panos e Lendas” (ainda em cartaz), e na direção da  Escola de Música Shalom (durante 12 anos). Partiu ainda do artista a criação dos projetos “Divulgart” (para encontro de talentos) e “Ecos da Natureza”. Seu trabalho com crianças vem desde 1999, quando começou a trabalhar com musicalização  e iniciação musical para crianças de 3 a 5 anos, e continua a ensinar ao público em geral a  tocar cavaquinho, violão e a cantar.  Hoje, Flávio atua como professor de música e violão na Escola Dimensom, filiada a TKT, e  oferece cursos periódicos de violão nas Oficinas Culturais da Prefeitura de São Bernardo do Campo.
      Mais informações no site: www.flaviovespero.com.br
 
Serviço
Data: 29 de março de 2014 (sábado)
Horário: 15 horas
Local: Rua Turiassú, 59 - Perdizes
          Tel: (11) 3663-5953
          E-mail: biblioteca@clubeportuguessp.com.br
          Entrada gratuita


Fotografias do evento




Sônia Galvão e Flávio Véspero observam a Diretora Cultural, Maria dos Anjos Oliveira

Sônia Galvão e Flávio Véspero

Flávio Véspero

Foi uma tarde agradabilíssima com poesia e música

Sônia Galvão, Cristina Costa e Flávio Véspero

Sônia Galvão, Flávio Véspero e Mário Albanese

Sessão de autografos do livro "Garoto, o Gênio das Cordas" no Clube Português




O Depto Cultural do Clube Português tem a honra de convidar você e sua família para a sessão de autógrafos do livro "Garoto, o Gênio das Cordas" (Editora Sesi) de Mário Albanese, no próximo sábado, 29 de março, às 15 horas.
 
Resumo do Livro
 
Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto, deixou um vasto legado de peças musicais, mas, passados 50 anos de sua morte, a grandiosidade de seu talento não é proporcional ao público que o conhece. Esta obra apresenta a trajetória desse instrumentista, que, autodidata, gravou seu primeiro disco aos 15 anos. Percorremos o mundo de Garoto por meio de amigos músicos, que nos contam histórias, muitas delas inusitadas, além de fotos memoráveis e partituras com suas melodias de maior destaque. A obra, que nos permite compreender um pouco mais da criatividade e habilidade técnica de Garoto, acompanha um CD de música, com nove canções. O livro foi idealizado e organizado por Mário Albanese, maestro, professor de música, advogado, jornalista e membro catedrático da Academia Internacional de Música (AIM), entre outras instituições. Como compositor, criou o Jequibau, um ritmo e gênero da música brasileira que antecipou a bossa nova.
 
 
Serviço
Sarau Lítero-Musical "Vitrines de Poesias", com Flávio Véspero, e sessão de autógrafos  "Garoto, o Gênio das Cordas" de Mário Albanese.
Quando: 29 de março (sábado)
Horário: 15 horas
Local: Clube Português
          Rua Turiassu, 59 - Perdizes
          Tel: 3663-5953
 

 
Fotos do evento
 

Mário Albanese e Maria dos Anjos Oliveira


Mário Albanese, Aleyr Reis e Flávio Véspero

Mário Albanese, Thais Matarazzo e Flávio Véspero

Exposição material Mário Albanese

Exposição material Mário Albanese





Exposição material Mário Albanese

 
Registramos que em nosso acervo já se encontra o livro "Chorando na Garoa - Memórias Musicais de São Paulo", do prof. José de Almeida Amaral Jr.
 
Um belíssimo presente que o autor fez questão de nos trazer pessoalmente.
 
O livro
Para resgatar a história do choro no Brasil, o professor universitário e mestre em políticas de educação, José de Almeida Amaral, lança o livro “Chorando na garoa – memórias musicais de São Paulo”.  A publicação pode ser adquirida neste link da Livraria Cultura.
 
O choro é considerado a primeira música popular urbana típica do país, com origem no Rio de Janeiro, em meados do século XIX. Ainda hoje é executado tanto por grupos tradicionais quanto nas rodas de choro e regionais, também por músicos de outras origens.
 
“Se trata de um livro sobre música, sobre cultura brasileira, mas que aplica as bases da análise socioeconômica e política, porque a arte brota desse chão, das relações sociais”, explica o autor.
faz um levantamento dos nomes históricos do choro local.
 
Na segunda parte do livro, o professor entrevistou 42 músicos, cantores e personagens das rodas de choro em diversos pontos da cidade de São Paulo. O objetivo dessas entrevistas, segundo Amaral, foi coletar depoimentos pessoais sobre a vida, carreira e aspectos diferenciais do choro paulista em relação a outros locais onde esse gênero se manifesta.
 
Entre os entrevistados estão os renomados músicos brasileiros Izaías Bueno de Almeida, Laércio de Freitas, Toninho Carrasqueira, Milton Mori, entre outros. O livro ainda conta com o prefácio do produtor musical e criador do programa Ensaio, da TV Cultura, Fernando Faro.
 
“O choro é um bom exemplo de expressão cultural que o Estado deveria colocar seus olhos e estimular a prática e o estudo, por ser um patrimônio brasileiro”, argumenta.
 

Livro Garoto - O Gênio das cordas




Recebemos também o livro "Garoto, o Gênio das Cordas", organização Mário Albanese, da Sesi-SP Editora. A obra já está incorporada ao nosso acervo e a disposição para pesquisa local.
 
Garoto - O Gênio das cordas

Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto, deixou um vasto legado de peças musicais, mas, passados 50 anos de sua morte, a grandiosidade de seu talento não é proporcional ao público que o conhece. Esta obra apresenta a trajetória desse instrumentista, que, autodidata, gravou seu primeiro disco aos 15 anos. Percorremos o mundo de Garoto por meio de amigos músicos, que nos contam histórias, muitas delas inusitadas, além de fotos memoráveis e partituras com suas melodias de maior destaque. A obra, que nos permite compreender um pouco mais da criatividade e habilidade técnica de Garoto, acompanha um CD de música, com nove canções. O livro foi idealizado e organizado por Mário Albanese, maestro, professor de música, advogado, jornalista e membro catedrático da Academia Internacional de Música (AIM), entre outras instituições. Como compositor, criou o Jequibau, um ritmo e gênero da música brasileira que antecipou a bossa nova.
A Coleção
A Coleção Memória e Sociedade promove uma retrospectiva da história do SESI-SP, que se entrelaça com a história do país. Um trabalho de resgate do acervo e das atividades do SESI, bem como da história cultural de nossa sociedade.

Livro "A arte de mandar em português"




Nossa Biblioteca agradece imensamente ao Liceu Lterário Português - Rio de Janeiro pela doação do livro "A arte de mandar em português".
 
A obra é um trabalho inédito, e uma grande contribuição para o conhecimento dos atos de fala no domínio da expressão da ordem, em toda a sua riqueza. O renomado professor João Malaca Casteleiro baseou sua pesquisa num vasto repertório corpus textual, constituído por 51 obras portuguesas e 24 brasileiras, entre romances, novelas e peças teatrais, além de um pequeno repertório de língua oral. Trata-se de um estudo descritivo, fundamentado em cerca de 15 mil ocorrências de construções que exprimem a "ordem" em português. É uma leitura enriquecedora para os que buscam conhecer melhor as formas de que dispõe a língua portuguesa em sua arte de mandar.
 
O autor
João Malaca Casteleiro é licenciado em Filologia Romântica e Doutorado em Linguística Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Professor catedrático (jubilado) da mesma Faculdade. Sócio efetivo da Academia das Ciências de Lisboa.